Minas Trend Preview - Destaques

sábado, abril 28, 2012


Sempre presente no Minas Trend Preview, Gloria Kalil é uma figura requisitada quando o assunto é moda, beleza e etiqueta. Em entrevista, ela comenta sobre a nova direção criativa e a evolução do MW, seus projetos profissionais, dá dicas sobre BH e muito mais.

 
"Comecei a intensificar os treinos com personal há um mês. Estou fazendo um circuito que engloba musculação e aeróbica. Também faço aulas de Muay Thai quando consigo. Muita gente tem a ideia de que policial é bombada, mas eu só quero ficar definida", contou a atriz.
Com vestido preto da Fabulous Agilità e sapatos Santa Lolla, Fernanda contou que gosta muito de moda e não deixa que ninguém escolha sua roupa. "Se precisar de ajuda, peço para alguém, mas sempre sou eu que decido".


Não se deixe enganar, o ExpoMinas não se transformou em uma filial dos estúdios de gravação de Fina estampa na noite de abertura do Minas Trend Preview Verão 2013, apesar de ter recebido Marcelo Serrado e Milena Toscano em seus corredores.


 Um dos destaques da 10ª edição do Minas Trend Preview foi a top transgênera Carol Marra, (que é tia da minha cunhada Mayla) que desfilou pela primeira vez após colocar 240 ml de silicone nos seios. "Eu queria fazer essa cirurgia já havia um tempo. Aproveitei para unir o útil ao agradável e fiz no momento que garantiria minha recuperação para a temporada de verão", contou. 

Nesta edição do MTP, Carol subiu à passarela apenas duas vezes: no desfile de abertura, na terça-feira, e para a marca de moda praia Cila, em um maiô feito exclusivamente para ela, e garantiu que não estava nervosa para o retorno às passarelas. "O nervosismo só vem na hora da fila, aí vem tudo de uma vez: frio na barriga, mão gelada", comentou.  


Juliana Knust  foi a convidada especial para assistir aos últimos desfiles do Minas Trend Preview, que rolaram nessa sexta-feira, dia 27, em Belo Horizonte. A atriz, interpretou a recepcionista Zuleika em Fina Estampa

A atriz elegeu o desfile da Jardin como o preferido do dia. "Me identifiquei. Eu sei que a moda trabalha muito com o conceitual na passarela e a preocupação, na maioria das vezes, não é a de fazer roupa comercial para o desfile. Mas, eu gosto de ver a peça e me imaginar usando. Foi o que aconteceu quando assisti à Jardin", explicou. 

Leia também